Browsing Tag

ruas

Dolce far niente – Pádua e Bolonha

Yellow Savages Viagem Itália Pádua
Yellow Savages Viagem Itália Pádua

Quando surgiu a oportunidade de ir a Itália, eu e o J ficámos tão entusiasmados que começámos logo a fazer uma lista de lugares que queríamos ir. Mas à medida que o tempo passava a lista aumentava. Foi então que decidimos fazer uma roadtrip. Depois de 3 dias por Veneza, alugámos um carro e partimos naquela estrada!
A primeira paragem foi Pádua. Começámos, claro, pela praça principal Prato della Valle, mas sabíamos que não tínhamos tempo para ir à Basílica, por isso seguimos para o Orto Botanico di Padova. Como era tão bonito, muito bem organizado por espécies e cheio de plantas, perdemos a noção do tempo, mas nós somos sempre assim!

Yellow Savages Viagem Itália PáduaYellow Savages Viagem Itália Pádua
Yellow Savages Viagem Itália Pádua
Yellow Savages Viagem Itália Pádua
Yellow Savages Viagem Itália PáduaYellow Savages Viagem Itália Pádua
Yellow Savages Viagem Itália Pádua
yellowsavages-italy2016-2774Yellow Savages Viagem Itália Pádua
Yellow Savages Viagem Itália Bolonha

Estava nos nossos planos almoçar por Bolonha, pois recomendaram-nos o Tagliatelle al Ragu da Trattoria del Rosso, mas não deu! Iremos para a próxima, até porque já está nos nossos planos voltar a Bolonha, tão bonita e citadina.
A Via dell’Indipendenza estava cheia de gente e muitas lojas que espreitámos até encontrar no final da rua uma feirinha de antiguidades onde o J aproveitou para por o olho em alguns vinis.
Seguimos até à Piazza Maggiore mas não deu para apreciá-la já que estavam a montar um enorme palco um evento nessa noite.
Tristíssimos, despedimo-nos de Bolonha com a promessa de voltar e metemo-nos a caminho.

Yellow Savages Viagem Itália Bolonha
Yellow Savages Viagem Itália BolonhaYellow Savages Viagem Itália Bolonha
Yellow Savages Viagem Itália Bolonha

Faltava ainda uma paragem: a Ponte suspensa de Vizzano em Sasso Marconi que tem tanto de bonita como de misteriosa. Escondida no meio do campo, num cenário incrível, é suspensa apenas por cabos e abana ao menor movimento. Acreditem, vale mesmo a pena fazer um desvio só para a ver.

Yellow Savages Viagem Itália Bolonha
Yellow Savages Viagem Itália BolonhaYellow Savages Viagem Itália Bolonha
Yellow Savages Viagem Itália Bolonha

Berlim

Já há algum tempo que suspirávamos por voar até Berlim e finalmente a oportunidade surgiu em forma de prenda de anos.

Tentámos não falhar os sítios “obrigatórios” mas sobretudo deixámo-nos seguir à deriva pela cidade. Gostamos de ir entrando em lojas que nos chamam a atenção e que alimentam o nosso gostinho pela descoberta. A Do you read me no bairro Mitte, é um pequeno paraíso para os apaixonados por revistas (como eu!). Na Paper and Tea, uma pequena loja que tem tudo do mundo do chá, trouxemos um chá de gengibre e limão que é simplesmente maravilhoso! E há sempre um espaço inesperado e diferente que nos conquista, como uma loja bem catita só de botões, imensos botões de todas as cores, tamanhos e feitios chamada Knopfpaul.

Não conseguimos ir a nenhuma feira nem mercado, com muita pena nossa. Dizem que se encontram verdadeiros tesouros por poucos euros.

Num dia em que chuviscava fomos ao Botanisches Museum, para nós um ponto de paragem que não se deve falhar. É recorrente quando visitamos uma cidade que tenha algum centro de botânica passarmos lá umas horas. É sempre incrível.

Berlim é a cidade ideal para experimentar iguarias de todo o mundo. Recomendaram-nos o Transit um restaurante de comida vietnamita, onde tudo é delicioso, especialmente a sopa pho pela qual o J ainda suspira! Tenho cá para mim que isso ainda vai ser pretexto para voltarmos em breve!