Família M

Yellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa Iria

Às vezes perguntam-me se as sessões de família são só para pais e filhos ou se pode vir mais gente. Pois bem, as sessões de família são para isso mesmo: para a família. Por isso podem vir também os tios e primos, os avôs e as avós, e se quiserem também podem vir o cão e o periquito. Porque família é família.
Esta, que fotografei num dia ainda de verão, define-se numa palavra: descontracção! Para eles não há posses perfeitas, risos amarelos e outras formalidades.
Por isso, foi um fim de tarde perfeito com um passeio à beira rio, no Parque Linear Ribeirinho na Póvoa de Santa Iria (que até ganha prémios internacionais). Pelo meio fui fotografando uma miúda gira que só queria ir às cavalitas do tio, uns pais felizes, um avô que fugia da minha máquina e, uma avó que olhava para todos com imenso carinho.

Yellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa IriaYellow Savages Fotografia de Familia Póvoa de Santa Iria

A mini sessão da M

Yellow Savages Mini Sessões Quinta Alves de Matos

Quando terminei esta mini sessão fiquei logo com muita vontade de a partilhar aqui. Primeiro, porque queria mostrar que as mini sessões (e as outras!) não se destinam apenas a famílias com crianças pequenas. Segundo, porque acho que tudo resultou muito bem. A M. queria ter umas fotografias bonitas e os pais, que são uns queridos, alinharam e ofereceram-lhe esta prenda. E ainda bem, porque a M. é gira que se farta e “namorou” com a câmara com a naturalidade de uma modelo profissional. O resultado é este. Espero que gostem tanto como eu e que inspire muitos jovens (de qualquer idade) a registar essa juventude para sempre!

Yellow Savages Mini Sessões Quinta Alves de MatosYellow Savages Mini Sessões Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Quinta Alves de MatosYellow Savages Mini Sessões Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Quinta Alves de Matos

A mini sessão da Família P

Yellow Savages Mini Sessões Família Quinta Alves de Matos

O que é que é preciso para uma mini sessão que acontece em pouco mais de 30 minutos? Nada mais simples que uma família bonita e feliz, muitos beijinhos, muita brincadeira e muita descontracção! Não acreditam? Ora vejam lá estas fotografias e digam se não tenho razão.
Obrigada à família P. e em especial à pequena L. que tive o privilégio de fotografar em Julho nas mini sessões que aconteceram na Quinta Alves de Matos.

Yellow Savages Mini Sessões Família Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Família Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Família Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Família Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Família Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Família Quinta Alves de Matos
Yellow Savages Mini Sessões Família Quinta Alves de Matos

A mãe que quero ser

YellowSavages

Às vezes ponho-me a pensar que tipo de mãe serei. É difícil imaginar-me nesse papel. Sei aquilo que não quero ser, mas não sei do que serei capaz. Confuso?
Não me lembro como conheci o blog A mãe é que sabe. Sei que a partir desse dia comecei a segui-lo. Achei muito gira a dinâmica das duas Joanas e a forma desempoeirada como abordam a maternidade. As duas tão diferentes mas tão especiais por serem capazes de nessas diferenças construírem juntas um projecto bonito. Confesso que senti desde logo uma empatia especial pela Joana Gama. Deve ter sido por me fazer rir, por saber brincar com ela própria (poxa, isso é tão inteligente!), por assumir os disparates e avançar com uma força incrível.
Perguntei-lhe se a podia fotografar e ela aceitou. Aqui estão algumas fotos desse encontro e que a Joana já partilhou aqui e aqui com uma generosidade de palavras que me comoveu. Fotografar pessoas têm-me trazido presentes fantásticos e este foi um deles.
Agora sempre que me imagino como mãe vem-me sempre a imagem da Joana Gama. Não quero ser igual a ela, porque deixaria ser única e isso seria uma pena. Quero sim, como ela, ser uma mãe que faz caretas, que abraça, que cuida, e que ri. Para mim todas as mães deviam rir muito. Como a Joana.

Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe
Yellow Savages Joana Gama A mãe é que sabe